Documentário “Ser Imigrante em Cascais”, estreia dia 16 de dezembro na Casa das Histórias Paula Rego

12 de Dezembro de 2017
Rosaria Silva

A Casa do Brasil, em parceria com a Câmara Municipal de Cascais e com o apoio financeiro do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração realizou o documentário participativo “Ser Imigrante em Cascaisque tem estreia agendada para o dia 16 de dezembro, pelas 16h00, na Casa das Histórias Paula Rego.

Este documentário dá a conhecer a narrativa autobiográfica de 9 imigrantes brasileiros/as residentes no concelho de Cascais. Histórias de motivações, descobertas, afetos, vínculos, reunidas numa curta-metragem construída através de uma metodologia partilhada num espaço de reflexão sobre o que é o processo de integração.

A curta “Ser Imigrante em Cascais” tem como principal objetivo retratar realidade da imigração de uma forma mais aproximada, reunindo as narrativas autobiográficas de 9 imigrantes brasileiros/as no seu processo de integração no concelho de Cascais.

Integrada na medida 41 do Plano Municipal para a Integração de Imigrantes de Cascais 2015-2017, esta atividade teve como objetivo promover a integração dos nacionais de países terceiros através da cultura com um envolvimento mais atuante e consciente por parte dos/das imigrantes e decorrer  entre junho e dezembro de 2017.

O processo de construção do documentário foi realizado em 4 fases: casting, focus group, gravações e apresentação pública. O método participativo de construção, através da realização de 5 focus group permitiu que desde o momento do casting até à sessão de apresentação ao público fosse percorrido um caminho de reflexão sobre o processo de integração, as experiências partilhadas e participadas por todos/as os/as intervenientes ao longo desta atividade.

O documentário, como instrumento de intervenção social, só foi possível por meio do estabelecimento de um elo, uma empatia e confiança capaz de proporcionar uma reflexão sobre fatos e experiências vividas.

A imigração e a crescente diversidade da população são um dado da realidade da vida da Europa. A maior parte desta diversidade concentra-se nos centros urbanos, pois funcionam como um polo de atração para aqueles que procuram uma vida melhor.

Cascais quer ter um papel ativo na resposta a este fenómeno, demonstrando que a diversidade é um ativo se for abordada de uma forma positiva. As cidades que oferecem níveis elevados de qualidade de vida para os seus cidadãos serão aquelas que sejam capazes de explorar o potencial criativo e a inovação que a diversidade produz.

Esta programação inclui-se no Plano Municipal para a Integração de Imigrantes e conta com o apoio financeiro do Alto Comissariado para as Migrações e Fundo Asilo Migrações.

A Medida 41 – demonstrar a diversidade cultural e a pluralidade identitária de Cascais através da dinamização de um programa cultural dirigido ao público em geral – contribui para a execução do  PMIIC– Plano Municipal para a Integração de Imigrantes em Cascais.

 

Programa

16h00 – Abertura  – Vereador Frederico Pinho de Almeida

16h10- Apresentação da atividade `Ser Imigrante em Cascais’ (CMC e Casa do Brasil)

16h30- Projeção do documentário

17h15- Debate com os/as participantes