A Rede Social de Cascais em Terrassa, na Catalunha

15 de Fevereiro de 2019
Rosaria Silva

A Rede Social de Cascais foi convidada pela cidade de Terrassa (Catalunha, Espanha) a participar no “European Congress on Intersectionality in Local Policies” que decorreu no dia 13 de Fevereiro.

O convite surgiu no âmbito do Diagnóstico Social de Cascais (DSC) já que a organização do congresso considerou que o modelo adotado no DSC, focado na coesão social como um todo e na coesão social em várias áreas de vida e grupos de cidadãos, ensaiou uma perspetiva intersectorial ao nível das políticas locais públicas.

Por ser líder na implementação da Carta Europeia dos Direitos a cidade, Terrassa teve como intuito apresentar neste Congresso diferentes experiências no campo da intersectorialidade de toda a Europa.

A representar a Rede de Social de Cascais estiveram a Filipa Pereira e Teresa Ramos (Câmara Municipal de Cascais) que participou numa das Mesas Redondas dedicadas às experiências intersectoriais -“Procurando sinergias: experiências e desafios no cruzamento de eixos de desigualdade”. Nesta Mesa participaram, ainda, Florencio Chicote do Senado de Berlim (Alemanha),  Patrizia Ottone,  da Prefeitura de Turim (Itália). A moderação esteve a cabo de Sònia Valle Vilamitjana da Câmara Municipal de Terrassa.

Este Congresso decorreu no âmbito do projeto “Connected Equalities, Intersectionality in Public Policies”, que a cidade de Terrassa está a implementar para a adoção do um enfoque intersectorial nas políticas públicas locais  e não-discriminação como questão da integração dos direitos humanos como. Através deste projeto, a cidade de Terrassa pretende “levar em consideração a interação entre diferentes vertentes de desigualdade, como género, origem, classe social ou orientação sexual ”.