O Plano de Iniciativas em zoom: jovens NEET, quem são, o que esperam, para onde vão?

30 de Julho de 2020
helenabonzinho

NEET é uma sigla que denomina jovens com idades entre 15 e 29 anos e que não estão estudar ou em formação, ou que estão desempregados.

As medidas destinadas à problemática dos Jovens NEET estão incluídas na área da promoção de igualdade de oportunidades do Plano de Iniciativas 2020-2023. Este é um dos vários grupos populacionais que apresentam factores de desvantagem social que não lhes permitem estar nas mesmas condições de acesso a direitos ou serviços.

Há vários fatores de risco que levam a que os jovens fiquem nesta situação: ter baixas qualificações escolares, que os pais ou o próprio tenham um percurso de imigração, ser portador de algum tipo de deficiência, ter pais que já estiveram desempregados, estar integrado num agregado familiar com baixos rendimentos ou viver em territórios afastados de zonas centrais. Estes factores foram identificados por estudos europeus e cada um deles pode ter um peso diferente na realidade específica de cada país. Portanto, estamos perante um fenómeno complexo e que requer um aprofundamento do seu conhecimento ao nível local. Desta forma, uma das prioridades vai ser a realização de um levantamento e caracterização dos jovens NEET do concelho.

Prevenção do abandono escolar

Promoção ativa de emprego

Sabendo que o nível de (in)sucesso escolar condiciona o acesso ao mercado de trabalho, existem iniciativas que pretendem manter os jovens na escola e adiar um cenário de abandono escolar. Projetos que utilizam a mediação em contexto escolar promovem, por uma lado experiências profissionalizantes para os jovens que são os mediadores e, por outro, pretendem contribuir para que outros jovens se mantenham na escola, usando metodologias inter pares.

Para quem já abandonou a escola e precisa de completar o 9º ano ou similar, as organizações pensaram em programas reconhecidos para aumentar os níveis das qualificações destes jovens.

Acompanhamento individualizado

Promoção de talentos e interesses

Experimentar contextos reais de emprego

Não é de estranhar que uma parte significativa das iniciativas concebidas por oito estruturas de parcerias que se propõem a lidar com esta realidade, se foquem diretamente ou indiretamente no emprego. Sete destas redes de organizações parceiras são de natureza territorial , duas são dedicadas exclusivamente aos jovens e uma dedica-se exclusivamente à formação e inclusão socio-profissional.

A aquisição de competências para a empregabilidade torna-se num instrumento da maior importância quando se pretende singrar no mercado de trabalho. Saber elaborar o CV, estar preparado para uma entrevista, reconhecer as capacidades próprias, perceber o que procura o empregador com determinada oferta de trabalho, saber pesquisar anúncios são tarefas que os jovens NEET poderão aprender nas várias iniciativas formativas.

Aprender a usar tecnologias digitais para concretizar ideias

Estudo de caracterização sobre os jovens NEET

Para melhor compreender a vivência do trabalho e se ter noção da realidade concreta associada a determinadas profissões vai haver visitas guiadas a empresas e experiências de job shawdowing , em que o jovem experimenta de forma acompanhada um trabalho com o qual se identifica.

O conceito de NEET agrupa jovens que na realidade podem ter perfis e percursos muito diversos. Por isso, as organizações apostam na personalização da intervenção e no acompanhamento individualizado. Muitos precisam alargar as suas experiências de vida e aumentar os seus interesses, talentos e capacidades. Há projetos dedicados à exploração de talentos e criatividade como os audio-visuais ou a criação de produtos com recurso a tecnologia 3D, na expectativa de preparar os jovens para contextos em que o domínio da tecnologia para inovação podem ser decisivos para a sua integração e permanência no mercado de trabalho.

Saber mais:

https://www.eurofound.europa.eu/pt/topic/neets

Artigo relacionado: